Rede Internacional Sindical se solidariza aos companheiros do Numsa e lutadores sul-africanos

Queremos expressar nosso repúdio à expulsão do Sindicato Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos da África do Sul (NUMSA) pelos dirigentes do Congresso Sul-Africano de Sindicatos (COSATU), uma expulsão que ataca os próprios estatutos da Federação e os princípios que orientam as relações dentro do movimento operário.

 

Nós entendemos, da mesma forma que os companheiros e companheiras do NUMSA, que este é um ataque a todo movimento operário e classista sul-africano. Uma represália às posições aprovadas democraticamente pelo Congresso e instâncias do NUMSA, exigindo a necessária independência em relação ao partido dirigente do país, que tem aplicado políticas neoliberais que tem aumentado a desigualdade e trazido um crescente sofrimento aos trabalhadores, os explorados e os oprimidos sul-africanos.

 

Queremos manifestar nosso total apoio e solidariedade à resistência que os companheiros e companheiras do NUMSA estão fazendo contra esta medida, que divide as forças da classe operária sul-africana.

 

Por fim, lamentamos profundamente os episódios que tem sido noticiados desde que a expulsão foi efetivada, como o ataque e destruição do escritório do professor Patrick Bond, na Universidade de KwaZulu Nata.

 

Manifestamos nosso total apoio a todos e todas que estão sofrendo represálias e perseguições por manifestarem solidariedade ao NUMSA.

 

Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas:
Central Sindical e Popular – CSP-Conlutas (Brasil)
Union syndicale Solidaires (França)
Confederación General del Trabajo (Espanha)

show
 
close